Aumento na eficiência energética traz retorno de R$ 900 mil por ano

Saiba como a aplicação de controle avançado permitiu a redução do consumo de vapor e solvente em um sistema de recuperação de aromáticos.

SOLUÇÃO
Otimização

TIPO DE PROJETO
Controle Avançado

CLIENTE
Braskem

SEGMENTO
Petroquímica

UNIDADE
Unidade Triunfo

PERFIL

  • Petroquímica integrada de primeira e segunda geração de resinas termoplásticas, líder do mercado latino-americano.
  • Possui unidades no Brasil (29), nos Estados Unidos (5), na Alemanha (2) e no México (4).
  • Capacidade: mais de 16 milhões de toneladas/ano de resinas termoplásticas e outros produtos químicos.
  • Faturamento anual: 24 bilhões de reais.
  • Prioriza investimentos na produção de polipropileno e de polietilenos na região Sudeste, principal mercado consumidor desses produtos (responsável por mais de 70% da demanda nacional).
  • Localização da planta: Triunfo, Rio Grande do Sul.
  • Principais produtos: resinas de polietileno, polipropileno e PVC.
  • Capacidade da planta: 160 mil toneladas/ano.

DESAFIOS

  • Otimização do consumo de vapor em uma unidade de extração de aromáticos, a partir da minimização das temperaturas de controle das torres e da vazão de solvente, aplicando um controlador preditivo multivariável (MPC) com camada de otimização.
  • Nestas plantas o custo relacionado com a matriz energética é o segundo maior, sendo superado apenas pela matéria-prima. Desta forma, qualquer esforço para reduzir os custos de energia nestas unidades se traduz em capturas financeiras e ambientais importantes para a melhoria do desempenho industrial.

SOLUÇÃO

Engenharia

  • Planejamento e avaliação inicial do processo, desenvolvimento de inferências, testes no processo e identificação do modelo, configuração do controlador, partida, comissionamento e operação assistida.

Software

  • Conjunto de ferramentas da AspenTech®. Controlador: Aspen Process Controller®

Gestão do Conhecimento

RESULTADOS

  • Redução no consumo de energia, resultado da alteração nas condições operacionais pelo controle avançado, principalmente a redução nas temperaturas das torres e na vazão de solvente utilizado na extração
  • Economia de 10% no consumo de solvente e redução de 8% no consumo de vapor da área, com retorno econômico de 900 mil reais por ano.
  • Aumento na estabilização da unidade e redução no número de intervenções pela operação a partir do controle dos níveis de interface e líquido pelo controle avançado.

Controle Avançado Industrial

 


Receba o artigo por e-mail e saiba os detalhes do projeto:

Rua General Bento Martins, 24 cj 1101
CEP 90010-080
Fone.: +55 (51) 3227 8514
Porto Alegre/RS - Brasil